domingo, 19 de fevereiro de 2012

O NORTE FLUMINENSE - 09/02/2012




A UNIÃO FAZ A FORÇA
                                                                                     Vera Maria Viana Borges

  Às vezes, sentimos saudades dos glamourosos tempos de antanho em que famílias podiam desfrutar de um ritmo de vida mais tranquilo. Não podendo retroceder, essas boas lembranças ficaram apenas nas memórias,  nas fotografias. Ainda bem que não ficamos estagnados pois o mundo está em perfeita evolução, tudo caminha a passos largos e precisamos acompanhar o fluxo. Já se imaginou sem celular, internet e  TV? São peças poderosas que nos auxiliam nesses tempos modernos. Como nos diverte uma despretenciosa novelinha na televisão! Os documentários, os programas infantis, o futebol, os noticiários  e as emissoras ainda  investem lindamente nas superproduções. Com a Internet  tudo fica rápido, fácil,  a poucos cliques. O presente, o agora ou nunca tem que ser vivido plenamente com a premissa da preparação de um futuro melhor para a humanidade.
  Após as festas do final do ano, em janeiro e fevereiro a economia entra em férias, acompanhando milhões de profissionais que aproveitam a pausa do calendário escolar para viajar com a família. Em fevereiro o Brasil cai na folia com o Carnaval, espetáculo de luxo e beleza, a maior festa popular do país que deixa como lembrança muita ressaca e a certeza de que no ano que vem tem mais. Vale portanto a velha e famosa cantilena: no Brasil, o ano só começa em março.
  Atravessamos tempestuosos momentos em que somos arrastados por uma política recessiva, cheia de atropelos. Presenciamos fatigados: miséria, guerras, mentiras,  licenciosidades, corrupção e violência. A mídia exibindo a cores os dramas da vida real e das novelas que se confundem, uma imitando a outra. Parece que não temos problemas. Dentre as notícias mais lidas em janeiro, o hit “Menos Luiza que está no Canadá”,  o novo “meme” da Internet, a brincadeira que virou  febre na Web. Num comercial do lançamento de um prédio na Paraíba, o pai de Luiza, destaca as qualidades do empreendimento, juntamente com toda a sua família, menos Luiza que está no Canadá. O bordão invadiu a mídia e Luiza voltou, sendo recebida com pompas e circunstâncias pelas principais emissoras de TV,  já gravou Comercial, virou tema de música para o Carnaval 2012. Virou celebridade!  “Ai se eu te pego...” o refrão  da música de Michel Teló que o mundo todo está cantando e dançando. Tudo parece brinquedo, faz-de-conta, não se detêm para pensar. Vive-se inconsequentemente, é no deixa a vida me levar, no vamos ver o que acontece.  Degradante  o reality show Big Brother Brasil disseminando desvalores, banalizando o sexo e o povo patrocinando a aberração com os milhões e milhões de telefonemas para eliminar este ou aquele candidato, valendo  campanhas de amigos e familiares para tal disparate e da emissora para aumentar o seu faturamento a cada paredão.
   Precisamos buscar as coisas do Alto, nivelar por cima. Platão já nos dizia: “Devemos percorrer sempre o caminho que conduz ao mais alto.” Infelizmente a grande maioria de Pais e Mestres se acomoda defronte a telinha e dela é toda a sua cultura.  Voltam-se as costas à Bíblia, aos Clássicos da Literatura, e a centenas de sérios escritores contemporâneos, enfim a todos que se dispõem a escrever e comunicar-se com seriedade e com arte.. Vamos procurar ler bons livros, ver bons filmes, ouvir boas músicas, assistir aos bons programas da TV, ou até mesmo, quem sabe, passear ou dormir?
  Podemos afirmar sem exagero que a atmosfera na qual evolui o ser humano de qualquer faixa etária, tem importância primordial no desenvolvimento de sua moralidade, seu caráter e sua personalidade. Mais que os métodos de educação, quaisquer que sejam seus valores teóricos, são as influências do meio que lhe moldam o coração e o espírito.
  Não podemos cruzar os braços, temos que nos esforçar, ir à luta por dias melhores,  para a preservação dos valores éticos, morais e espirituais. Sem educação não vamos a parte alguma,  sem  espírito cidadão e solidário não mudaremos a triste realidade que nos cerca, a sociedade com que sonhamos - plena em educação e cultura, justiça e fraternidade. Fico com o pensamento de  William Blake: “Nenhum pássaro voa mais alto do que com as próprias asas.” Vamos fazer a nossa parte lembrando sempre que A UNIÃO FAZ A FORÇA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário